Como seus clientes enxergam sua empresa?

O posicionamento de marca é uma forma de fazer a sua empresa ser a primeira, na mente de um consumidor, mas como ser referência em um cenário em que a competitividade por clientes é intensa?

Para que o posicionamento seja relevante, a empresa precisa trabalhar todas as associações que o cliente fará da sua marca, principalmente a identidade visual.

Exemplo: se você se posiciona como a melhor cerveja do mercado, a comunicação em todos os pontos de contato com o público deve afirmar essa vantagem de forma clara e objetiva.

Antes de descobrir como montar um posicionamento de marca para a seu empresa, descubra como as grandes marcas montaram a sua:

5 exemplos de posicionamento de marca

1 – Coca-Cola
O posicionamento da marca promove engajamento entre os seus consumidores, incentivando-os a compartilhar momentos e experiências. Em suas diversas campanhas, como “Abra a felicidade”, “O lado Coca-Cola da vida” e “Bebendo uma Coca-Cola com”, a marca sempre se apoiou em valores como Amizade, Felicidade, Alegria, Partilha, União e Diversão para se posicionar.

2 – McDonald’s
No Brasil, o McDonald’s se posiciona como líder de mercado: o melhor fast food, o lugar ideal para ser atendido rapidamente e com produtos de qualidade.
Segundo o site da empresa: “Quem Somos: Nossa fórmula para o sucesso reside na qualidade. Serviço, limpeza e valor. Líder no segmento de serviço rápido de alimentação, o McDonald’s se destaca pela qualidade dos produtos e do atendimento”

3 – Starbucks
O posicionamento da Starbucks é focado na experiência do consumidor. Uma de suas grandes sacadas foi escrever o nome do cliente no copo na hora de entregar sua bebida, o que se tornou parte da cultura da marca e gerou milhões de posts em diversas redes sociais. O que a marca quer é fazer com que o simples ato de comprar um café seja o mais agradável possível.

4 – Red Bull
A Red Bull se aliou a sensações pulsantes e apaixonadas de aventura. Sua relação de longo prazo com os esportes radicais já está muito consolidada e se faz presente em toda a comunicação da marca na TV, redes sociais e também como patrocinadora de eventos esportivos.
Essa relação com os esportes fortalece e ilustra o conceito central da marca (“Red Bull te dá asas”), nos vendendo um estilo de vida enérgico e ativo onde tudo é possível. Palavras como aventura, altura, velocidade e esporte nos fazem lembrar da Red Bull. São anos e anos com o mesmo discurso e isso já está bem claro na mente do consumidor.

5- Pepsi
A Pepsi, ao invés de insistir em derrubar a Coca Cola do primeiro lugar afirmando ser melhor, convidou os consumidores a experimentarem seu refrigerante quando não tiveram Coca Cola à sua disposição. Ao invés de tentar ocupar o lugar na rotina dos consumidores, a Pepsi se posicionou como sendo a melhor segunda opção do mercado.
“Experimenta, pode ser que você ache melhor…”
E certamente têm sido mais lembrada por seu público-alvo.

Vamos conhecer, então, 3 princípios que farão toda diferença para o posicionamento do negócio.

1- O lugar certo para ocupar no mercado:

Posicionamento= Segmentação + Diferenciação
Antes de pensar no posicionamento ideal, precisamos segmentar o público que desejamos atingir.

2- A dor que o seu produto ou serviço resolve na vida do consumidor:

O comportamento do consumidor é motivado por duas necessidades básicas: resolver uma dor ou proporcionar um prazer. Assim, é preciso ter claro qual a dor ou o prazer que seu produto satisfaz.

3- O que te diferencia do seu concorrente:

Comparar as vantagens e atributos com as marcas da concorrência. Afirmar que a marca é melhor em algum sentido na relação com o concorrente. Em muitos anúncios Oral B se compara em aspectos de qualidade frente aos “outros dentifrícios”

Acima de tudo, o ser humano é o foco principal das nossas ações, temos que percebê-lo em toda sua complexidade e especificidade. Sendo assim, um ponto muito relevante a se observar nesse relacionamento é a atenção às pessoas que possuem limitações físicas ou mentais. As empresas precisam voltar seu olhar para o investimento em pessoas, em relações sinceras que são percebidas na prática e não só no discurso. Mais do que nunca, as experiências vividas é que marcarão o relacionamento do cliente com determinada empresa e um discurso isolado da prática enfraquece as chances de conquista e fidelização de clientes.